Quais são as diferenças entre a motorização dos caminhões? Entenda aqui

motorização do caminhão
6 minutos para ler
Planilha Cálculo de Frete

Será que você está utilizando o motor ideal para o seu caminhão? Esse componente pode fazer uma grande diferença na potência do veículo e, consequentemente, na qualidade dos seus serviços.

Neste texto, explicaremos o que é a motorização dos caminhões e quais cuidados devem ser tomados com o motor. Além disso, mostraremos como escolher o melhor motor para o seu veículo e, assim, conseguir ter um melhor desempenho profissional. Boa leitura!

O que é a motorização do caminhão?

A motorização do caminhão corresponde ao ato de instalar o motor no veículo. Para que isso ocorra, ele precisa estar de acordo com as normas do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve P7), que foi criado pelo Conselho Nacional de Meio Ambiente (CONAMA).

Assim, além de o veículo funcionar corretamente, também emitirá menos gases tóxicos ao meio-ambiente. Com isso, é possível evitar que pessoas e animais sofram com a baixa qualidade do ar, além de diminuir o efeito estufa na atmosfera.

Por isso, é importante entender melhor como funciona o seu caminhão e quais as regras vigentes para o seu funcionamento. Só assim você entenderá o que é possível fazer para conseguir um melhor desempenho.

Além disso, é importante manter o seu veículo dentro das normas vigentes. Dessa forma, você consegue evitar o pagamento de multas, taxas ou até mesmo ter o seu caminhão apreendido, o que pode gerar consequências ruins para o seu negócio.

Quais as diferenças da motorização EGR e SCR dos caminhões?

Existem dois principais tipos de motorização, que correspondem às normas do Proconve P7, que são o EGR e SCR. A seguir, você entenderá melhor como funciona cada um deles e quais as suas diferenças.

ECG

A motorização EGC atua reutilizando uma parte dos gases de escape que são redirecionados para serem admitidos com o ar de admissão. Esses gases de descarga ajudam a baixar a temperatura da combustão, além de diminuir a emissão de NOx.

SCR

Já a motorização SCR aumenta a eficiência da combustão, utilizando um catalizador e a solução de Arla 32 que, ao fazer reações químicas, também auxilia na redução da emissão de NOx no ambiente.

Para que o motorista saiba que existe Arla 32 em seu tanque, será mostrada essa informação no painel do caminhão. É importante que você não deixe o nível desse componente zerar para que o veículo não perca a potência.

Quais cuidados devem ser tomados com o motor do caminhão?

Independentemente do modelo escolhido, é importante ter alguns cuidados com essa peça tão importante do caminhão para que ela não apresente defeitos e não coloque a vida do motorista e a integridade da mercadoria em risco. Acompanhe!

Faça revisões periódicas

É importante que seja feita uma revisão periódica da peça por um mecânico experiente e de qualidade, que tenha capacidade de apontar com rapidez a existência de algum defeito ou possível problema que possa comprometer a qualidade do motor.

Assim, será possível realizar o conserto mais adequado ou trocar determinados componentes do caminhão para garantir a sua máxima eficiência, bem como a segurança do motorista e da carga.

Leia o manual do fabricante

Sempre verifique o manual do fabricante para entender quais são os cuidados necessários com o seu tipo de motor específico. Além disso, verifique qual óleo e combustível podem ser utilizados.

Afinal, adicionar o óleo errado poderá trazer consequências ruins para motor, diminuindo a sua potência ou até mesmo afetando a durabilidade da peça, já que certos óleos, como os aditivados, podem deteriorar o interior do veículo.

Siga orientações de profissionais especializados

Em caso de dúvidas, é possível entrar em contato com a montadora ou fabricante responsável pelo caminhão. Outra alternativa possível é consultar um mecânico de confiança e que tenha experiência nesse tipo de veículo.

Qual opção o caminhoneiro deve escolher?

O caminhoneiro precisa escolher o motor que atende às suas necessidades. A seguir, apresentamos algumas dicas para fazer a melhor escolha.

Verificar as funcionalidades

É importante considerar as funcionalidades de cada um dos modelos de motor existentes no mercado. Além disso, avalie se o tipo escolhido pode ser suportado pelo seu veículo.

Ver o tipo de combustível

É preciso analisar o tipo de combustível, se é motor a diesel ou a gasolina, já que ambos têm impactos distintos nos gastos com o veículo e com a sua potência.

O motor a gasolina é ideal para quem busca maiores “arrancadas” nas pistas e mais potência. Entretanto, ele consome mais combustível e pode se deteriorar mais rapidamente.

Já os motores a diesel oferecem maior economia e são mais amigáveis com o meio-ambiente. Além disso, atualmente são encontrados motores que aceitam esse tipo de combustível com mais facilidade.

Analisar qual carga será transportada

Não apenas o motor deve ser levado em conta na hora de escolher um veículo, mas também o restante da sua composição, afinal, de nada adianta ter um motor de qualidade se o restante do veículo não está a altura.

Por isso, analise o tipo de carga que será transportada e escolha um veículo que tenha a potência e espaço necessários para realizar esse tipo de serviço. Com isso, você evita fazer várias viagens ou ter que fazer diversos reparos no veículo por ele não conseguir suprir a demanda.

Avaliar o trajeto a ser percorrido

O local em que o caminhão deve transitar com frequência também deve ser analisado. Isso porque, andar por ruas majoritariamente em condições ruins ou que não sejam asfaltadas, necessitará de suspensões potentes.

Como estamos falando de um veículo que estará em utilidade praticamente todos os dias, é importante que ele tenha uma alta durabilidade. Caso contrário, o motorista ou gestor de frota terá que arcar com reparos constantes, o que pode trazer prejuízos para o negócio.

Verificar se o veículo é confortável

Além de resistente, ele também precisa ser confortável. Isso porque é comum que o caminhoneiro precise fazer viagens longas para entregar mercadorias em outros estados ou cidades afastadas, o que pode levar muito tempo.

Assim, entendendo melhor o que é a motorização dos caminhões, quais os tipos existentes e como escolher a melhor opção, o motorista terá mais segurança e fará a escolha certa de motor para o seu veículo. O importante é escolher o modelo mais adequado às suas necessidades.

Gostou do texto? Então compartilhe nas suas redes sociais e ajude outros caminhoneiros a entenderem melhor sobre o processo de motorização dos caminhões.

Controlar os custos das sua frota
Você também pode gostar

Deixe um comentário