Saiba como fazer um controle de abastecimento eficaz e economize

6 minutos para ler
Planilha Cálculo de Frete

Um bom controle de abastecimento de frotas exige uma série de ações capazes de aliviar o consumo de combustível e reduzir custos. Isso é possível de ser realizado por meio de um gerenciamento embasado em práticas estratégicas e intencionais.

Ainda que o custo do transporte seja um dos mais altos do ramo logístico, é possível investir em ações que tornem a operação mais eficiente. Ou seja, as ações diárias podem tornar a operação mais econômica e produtiva. Por isso, controlar o abastecimento é uma solução relevante para a gestão de frotas.

Em um momento em que o preço do diesel sofre variações constantes, criar uma rotina de otimização é uma ótima maneira de melhorar o resultado financeiro e a organização do negócio. Pensando nisso, reunimos as melhores dicas de controle. Acompanhe!

Cadastre os veículos

A primeira etapa é cadastrar os veículos que fazem parte da frota, seja em uma planilha eletrônica ou em um software de gestão. Insira os dados como marca, placa, modelo, ano e autonomia média padrão. Essas informações servirão de referência para avaliar o desempenho de veículos e condutores.

Se possível, adicione detalhes informando a autonomia do caminhão por tipo de mercadoria transportada para fazer previsões de consumo de diesel ao longo das viagens.

Considere os trajetos

Empresas que realizam trajetos diários, tanto em pequenos percursos quanto em longas distâncias, devem registrar o percurso na lista de prioridades para controle de abastecimento.

Isso porque as características das rotas influenciam diretamente no custo com combustível. Uma viagem em estrada pavimentada com pista dupla, por exemplo, demanda menos trocas de marcha e paradas, o que reduz custos. Já uma corrida em grandes metrópoles necessita de mais freadas e retomadas, aumentando o consumo.

Esses detalhes, cruzados com os registros sobre o motor e o tipo de combustível, garantem que o gestor realize um controle eficiente e possa definir qual veículo deve ser utilizado em cada roteiro.

Faça parcerias com bons fornecedores

Participar de programas de fidelidade ou fechar contrato de parceria com fornecedores favorece a economia de capital. Esses acordos garantem a obtenção de descontos nos abastecimentos, bem como de outros produtos e serviços.

Antes de firmar parcerias, é necessário avaliar as seguintes qualidades das empresas:

  • custo-benefício;
  • comunicação;
  • deslocamento fácil para abastecimentos;
  • qualidade dos produtos e serviços em geral;
  • prazos para pagamento;
  • reputação do posto na região.

Realize o controle de quilometragem

Monitorar o limite de quilometragem de cada veículo é uma das ações mais relevantes para controlar o combustível da frota. Assim, você saberá o consumo de cada caminhão, os custos de abastecimento, quais máquinas “bebem” mais diesel e o porquê.

Esse monitoramento pode ser feito manualmente ou por meio de um software de gestão. Em geral, esse tipo de tecnologia também conta com módulos que permitem fiscalizar a velocidade que os veículos trafegam, os cronogramas de revisão, os históricos de uso, entre outros dados relevantes.

Cuide dos pneus

Para gerar economia com combustível é importante manter os pneus calibrados e em bom estado de conservação. Assim, a tração é compartilhada entre todos eles, não sobrecarregando somente um lado. Isso sem falar na segurança que esses componentes em dia proporcionam aos motoristas e às cargas que estão sendo transportadas.

Coloque a pressão correta, pois pneus com calibragem abaixo da indicada têm riscos maiores de aquaplanagem. Por outro lado, se estão muito cheios perdem a aderência ao solo. As recomendações ideais encontram-se no manual do proprietário de cada caminhão, no site da fabricante do pneu.

Controle o peso dos veículos

Outra dica relevante é sobre o controle de peso dos veículos. Os mais pesados sempre consomem mais diesel. Nesse caso, você precisa decidir o que compensa mais: enviar mais de um caminhão ou somente um único com mais mercadorias.

Em alguns momentos, o sobrepeso pode aumentar o consumo. Já em outros, a carga extra será mais benéfica que mandar outro veículo. Então, faça as contas e considere a melhor alternativa, desde que não prejudique sistemas importantes, como o motor e a suspensão. Além, é claro, de respeitar o limite de peso previsto pelos órgãos de trânsito.

Garanta a conservação da frota

A idade média da frota reflete no aumento dos custos de abastecimento. Isso ocorre porque caminhões antigos não têm a mesma performance energética que os mais novos. Além disso, em modelos mais novos, a periodicidade de reparos é menor, garantindo o conforto e a segurança dos motoristas. Isso mostra a importância de renovar a frota com o tempo.

Outra intervenção necessária é a adoção de manutenções preventivas. Essa prática tem o intuito de detectar problemas de funcionamento com antecedência, como evitar o vazamento de combustível, evitando danos e prejuízos. Logo, a conservação da frota é uma atividade que ameniza o consumo de diesel e aumenta a produtividade do negócio.

Qualifique os motoristas

Um dos elementos que interfere na economia e no gasto de combustível é o hábito que o caminhoneiro tem enquanto dirige nas estradas. Os exemplos mais comuns são: pisadas fortes no acelerador, trocas de marcha no momento errado e guiar na “banguela”. Como em alguns casos os veículos pertencem à transportadora, alguns condutores não valorizam e nem cuidam das máquinas como deveriam.

Por isso, é necessário fazer treinamentos sobre direção defensiva e boas práticas de condução. Uma prática interessante é monitorar os motoristas enquanto fazem os trajetos. Dessa forma, eles ficam cientes de que estão sendo acompanhados pela central e ficam mais cuidadosos.

Essa é uma maneira bastante eficaz de desenvolver hábitos profissionais mais seguros e saudáveis para ambas as partes envolvidas no processo. Se for do interesse da empresa, também é possível criar um programa de recompensa para bonificar condutores exemplares e incentivar os demais integrantes da equipe.

Faça uma previsão de gastos

Para encerrar, não poderíamos ignorar a previsão de gastos. Isso é crucial para gerenciar a frota e planejar as rotas mais econômicas. Saber o valor que cada caminhão consome aumenta a eficácia da gestão de custos. Faça uma boa previsão para evitar desperdícios durante os abastecimentos.

E então, o que achou das nossas dicas sobre controle de abastecimento? Esperamos que elas sejam úteis para a sua frota. O segredo é focar nos veículos e nas pessoas que fazem o seu negócio seguir em frente, cuidando de todos eles da melhor forma. Assim, você economiza recursos (tempo e dinheiro) e aumenta a competitividade da sua transportadora no mercado.

Gostou deste conteúdo e quer aprimorar seus conhecimentos? Então, confira nosso guia gratuito para controlar os custos da sua frota.

Controlar os custos das sua frota
Você também pode gostar

Deixe um comentário